sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Entrevista exclusiva com a escritora Carol Sabar!

Oi, leitores, tudo bem?
Hoje trago com exclusividade a primeira entrevista feito do blog e com a nova escritora Carol Sabar, do livro "Como (quase) Namorei Robert Pattinson", lançamento do grupo Jangada. Eu conheci o livro da Carol no blog Equalize da Leitura e me apaixonei pela sinopse! Acho que muitas pessoas se identificaram com a Duda, como eu me senti. :) Espero que gostem!


- Antes de você ter se apaixonado por Robert Pattinson, qual era seu ator favorito?
Como a maioria das garotas da minha geração, fui louca (fanática, alucinada, crazy demais) pelo Leonardo DiCaprio, na época do Titanic (Ah, Jack...). Colecionava fotos, entrevistas, vídeos... Tenho muita coisa guardada até hoje.
Além do Leo (que intimidade!), eu sonhava em me casar com o príncipe William, que nunca foi ator de Hollywood, mas certamente poderia ser (lindo demais com toda aquela penugem loira lhe descendo as têmporas avermelhadas). Mas aí veio a Kate, anos depois, e meu sonho adolescente despedaçou-se em mil pedaços ingleses reais.
Ou seja, são duas as Kates britânicas e destruidoras de sonhos em minha vida: Kate Middleton e Kate Winslet, que teve o privilégio de beijar o Jack e subir naquela tábua ou sei lá o quê, que ele arrumou para salvá-la das profundezas do oceano.
- Todo escritor tem dificuldades para encontrar uma editora. Como foi saber que o selo Jangada aceitou lançar seu livro?
Foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Indescritível!
- Você gosta dos clássicos brasileiros? Se sim, qual é o seu preferido e por quê?
Carlos Drummond de Andrade, sem dúvida alguma. Por quê? “Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo”. Existe verso mais perfeito?
- Como está sendo ser aceita no mundo da literatura?
É uma delícia! O carinho dos leitores, autores, blogueiros...
- Desde pequena você teve vontade de ser uma escritora? E você lembra qual foi seu primeiro livro lido?


Antes de começar a escrever “Como (quase) namorei Robert Pattinson”, eu nunca tinha pensado concretamente em seguir carreira no mundo literário. Simplesmente aconteceu. O primeiro livro (sem gravuras) que li foi “O Meu Pé de Laranja Lima”, de José Mauro de Vasconcelos. Eu me lembro até hoje da alegria de chegar à última página de um livro até então considerado super grosso. E agora meu livro tem 464 páginas... Ironia do destino.
- Como é o seu contato com as fãs do Robert Pattinson? Elas estão gostando do seu livro?
Fizemos promoções com os fã-clubes do Robert Pattinson e também do Crepúsculo. O livro foi bem aceito, todos estão vibrando juntos e de maneira muito positiva. Estou bastante feliz.
- O que você gosta de fazer quando está escrevendo?
Depende muito da cena em que estou trabalhando. Às vezes ouço música (nas cenas mais românticas). Às vezes prefiro o silêncio (nas cenas de ação).
- Você está se dedicando na escrita de algum livro novo? Se sim, pode nos falar um pouquinho dele?
Sim, claro! Escrever é um vício de que não quero me curar! Estou terminando outra comédia romântica. Mais romance que comédia, na verdade.
- Ultimamente vivemos em um mundo em que a literatura fantástica está sempre sendo muito vendido. Qual o motivo você acha que atrairá os leitores desse gênero, para lerem o seu livro?
É verdade. Livros de fantasia vendem bem, especialmente no universo jovem adulto.
Em “Como (quase) namorei Robert Pattinson”, porém, não há vampiros, anjos, bruxos, fantasmas, nenhuma criatura brilhante empunhando sua varinha de condão. Mas uma garota real, com qualidades e defeitos, e que se interessa por literatura fantástica (vampiros, especificamente; Edward Cullen, sendo ainda mais específica). Ou seja, de certa maneira, acho que a conexão acaba existindo.
Mas os leitores também curtem vida real. Caso contrário, Nicholas Sparks não ocuparia praticamente todos os lugares da lista dos mais vendidos. E Paula Pimenta não seria uma revelação da literatura jovem com sua doce Fani Castelino Belluz (adooooro os livros da Paula).


- Se o Robert Pattinson pudesse ler seu livro, você acha que ele gostaria?

Acho que sim. A Duda, personagem principal do livro, é louca por ele e vive exaltando seu trabalho e, claro, sua infinita beleza. Não que ele precise de elogios, é claro. Já deve estar acostumado.
- Quando eu li a sinopse de “Como (quase) namorei Robert Pattinson”, vi-me no lugar de Duda na hora. Você acha que muitos leitores poderão se identificar com a personagem e que sonhar com o ídolo é uma das melhores coisas que existem no mundo?
Claro! As fãs da saga Crepúsculo vão se identificar imediatamente com a Duda e, principalmente, desejar estar na pele dela. Ela é a maior sortuda!
Mas, apesar de ser crepuscólica, a Duda vive suas próprias aventuras. Quem não leu ou não curte muito a saga Crepúsculo vai entender perfeitamente a história e rir da mesma maneira. 
- Qual é o seu filme favorito, tirando a saga Crepúsculo?
Diário de uma Paixão.
- Quer deixar uma mensagem para os leitores do seu livro e os futuros?
“Como (quase) namorei Robert Pattinson” é um livro engraçado, com pitadas de suspense, muitas aventuras e, principalmente, muitas reviravoltas e surpresas. Meu maior desejo é que os leitores cheguem ao fim da história com a sensação de que valeu a pena. 
Obrigada, pessoal! Adorei conversar com vocês!
Beijinhos crepuscólicos,
Carol Sabar


Espero que todos tenham gostado e muito obrigada Carol por ter respondido minhas perguntas e por ser muito fofa! Desejo um enorme sucesso para você, porque você promete ser ótima!
Dois primeiros capítulos do livro:




Fique por dentro: Site / Twitter / Skoob / Facebook.


A editora estará promovendo um coquetel de lançamento do livro. Chique, né?


Data: 25 de novembro de 2011 - sexta-feira
Horário: a partir das 19h00
Local: Livraria Saraiva
Independência Shopping - 2° piso
Av. Independência, 3600
Cascatinha
Tel:(32)3241-2099­­­­­­­




Por Ana Carolina

20 comentários:

  1. Pô, massa a entrevista!
    O livro deve ser muito legal mesmo. Quero muito ler.

    Samuel,
    http://boyslikebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita vontade de ler o livro, como crepuscólica (como ela diz) que sou, haha. Adorei a entrevista.

    Beijos, Bárbara.

    ResponderExcluir
  3. Oi, faz tempo que não comento, mas estou de volta.
    Não tenho interesse de ler o livro. Nãõ por preconceito, mas não deve me agradar muito.
    Gostei da entrevista, e pelo visto a autora gosta do tio Nicholas Sparks.


    Lipe Ralf
    meus-erros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Ana!
    Adorei poder conhecer um pouco mais sobre a autora e espero que seu livro faça um tremendo sucesso entre os leitores e fãs do Robert Pattinson.
    Ela me pareceu ser uma pessoa muito simpática e atenciosa, fiquei bem curiosa para ler o livro de estreia dela.
    Bom findi.
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  5. Eu não podia deixar de comentar essa entrevista, estou louca pra ler o livro da Carol... e acabo de descobrir que ela e eu temos gostos super parecidos:

    também fui apaixonada pelo DiCaprio (Titanic) e já devaneei muitoooooo com ele.
    Gosto de Drummond e sou simplesmente apaixonada pelo livro O Meu Pé de Laranja Lima, livro que eu considero que todos deveriam ler. Muiiiito bom....

    Ademais, sou apaixonada, louca pela série de lvros e filmes do Crepúsculo.... que vampiro lindo é esse... ai Robbbb
    kkkkk

    bjm

    ResponderExcluir
  6. Adorei a entrevista e ri pra caramba na primeira resposta sobre as Kate's kkkkk'
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  7. Poxa, como ela é simpática :] O livro parece ser muito engraçado mesmo.
    Adorei a entrevista.

    ResponderExcluir
  8. Que fofa que ela é, me pareceu ser muito simpática :) Acho que todos tem sempre uma quedinha por um famoso, e Robert Pattinson é, ham, um famoso e tanto *---*
    Sou muito curiosa em relação do livro, espero lê-lo em breve ! :D

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Conheci a Carol numa entrevista que ela fez no Foforks, e tive o privilegio de ganhar um exemplar do livro.Que por sinal tem uma capa linda *-*
    Sou fã da saga Crepúsculo e não tem como não se interessar pela historia ainda não consegui ler o livro pois já tinha começado outros.A Carol é muito divertida nas entrevistas que dá.Quero muito começar a ler o livro o mais rápido possível.Bjs e ficou muito legal a entrevista parabéns!

    @Agda01

    ResponderExcluir
  10. Só estou comentando aqui pelo apoio moral. Até pq quem me conhece sabe que não sou fã de obras derivadas de outras obras. E minha fase crepúsculo, bem essa ficou com os livros mesmo e segui adiante. Assim como todos os outros (menos HP esse é eterno). Mas dou apoio total a nova autora. É pra poucos conseguir publicar um livro.

    ResponderExcluir
  11. A Carol é tããão fofa!
    Adorei a entrevista!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  12. Olá! A Carol parece ser bem fofinha, simpática. Esse livro parece ser um chick-lit bem humorado e divertido. Acho que vai ser uma leitura bem divertida. Gostei da entrevista!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Adorei a entrevista. A Carol parece ser uma pessoa super simpática, sem contar que é muito legal sempre ver o lado de fã dos autores, né?

    Eu por exemplo, era loucamente apaixonada pelo Leonardo DiCaprio quando era adolescente rs

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  14. Ótima entrevista! Ahhh! Ela é uma fofurinha cara.

    A sinopse do livro e a capa caminham juntas, o que me dá muita vontade de conhecer a Duda melhor. Nem vou ler estes dois capítulos porque ficar com água na boca por muito tempo não dá certo! HAHAHAHAHA

    Beijos!
    www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  15. Q legal! Adorei a entrevista! Deve ser um livro bem bacana!
    Tem fui louca pelo DiCaprio, hahahahaha!
    =0)

    Muito sucesso para autora!

    Bjo.
    www.livrosfilmesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  16. Muito legal a entrevista, Carol! Já tinha lido sobre o livro por aí na blogosfera, mas ainda não tinha visto a autora falando. Parece até ser uma leitura divertida ^^

    Talvez, se um dia rolar dindin e tempo, eu consiga tirar minhas próprias conclusões. XD

    Parabéns pela entrevista! \o/

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  17. Oii
    Adorei a entrevista, Carol super simpática.
    Amo Diário de uma Paixão, meu filme favorito

    HAHA nossa seria super se o Robert pudesse ler o livro dela!

    Ótima entrevista

    beijos
    Nana
    Obsession Valley

    ResponderExcluir
  18. Que linda a entrevista, gostei muito de conhecer mais da autora. Aliás, na época do Titanic, todo mundo amava o Jaaaaack! haha *--*
    Adorei!
    Beijos, Aline,

    Look Inside.
    http://www.lookinsideyourmind.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Eu adoraria "quase namorar" Robert Pattinson !! Adorei a entrevista , meu primeiro livro tb foi o meu pé de laranja lima, alias chorei horrores com ele rsrs ! bjinhusss!

    ResponderExcluir

 
Layout de Giovana Joris